segunda-feira, janeiro 31, 2011

A função faz a anatomia

A fáscia é um conjunto membranoso, muito extenso, no qual tudo está ligado, em continuidade. Esse conjunto de tecidos que cnostitui uma peça única trouxe a noção de globalidade, onde qualquer tensionamento, seja ativo ou passivo, repercute sobre todo o conjunto.

O tecido conjuntivo representa, praticamente, 70% dos tecidos humanos. Seja qual for o nome que leve, tem sempre a mesma estrutura básica. Entre um osso e uma aponeurose, por exemplo, não há diferença fundamental. São diferentes apenas na distribuição dos elementos constituintes e nas substâncias fixadas pelas mucinas de ligação.

A constituição de base do tecido conjuntivo é sempre a mesma, ele é formado por blastos (osteoblasto nos ossos, condroblasto na cartilagem, fibroblasto no tecido fibroso etc), que tem por função secretar duas proteínas de constituição: o colágeno e a elastina. As fibras de colágeno agrupam-se em feixes, e são “cimentadas” entre si por uma substância mucóide de ligação. As fibras de elastina, por sua vez, instalam-se em uma rede de malhas mais ou menos largas por meio do tecido.

O fator excitante para a secreção do colágeno é conhecido há muitos anos: trata-se do tensionamento do tecido, e, de acordo com o tipo de tenisonamento, a secreção é diferente. Se a tensão suportada pelo tecido é contínua e prolongada, as moléculas de colágeno instalam-se em série, os feixes conjuntivos se alongam. Se se o tecido suporta tensões curtas e repetidas, as moléculas de colágeno instalam-se em paralelo, e os feixes conjuntivos se multiplicam, densificando o tecido, tornando-o mais compacto, mais resistente e menos elástico.

Em um tecido mecânico, o número e o arranjo das fibras dependem das solicitações. Aponeuroses, tendões, cápsulas, ligamentos etc, são um mesmo sistema mecânico englobado no vocábulo “fáscia”. Apenas os nomes mudam, de acordo com a função e a textura. Os tendões são formados pela reunião das aponeuroses de um mesmo músculo, são aponeuroses densificadas.



Nesse contexto, devem-se considerer as apófises, as tuberosidades, as espinhas, as saliências ósseas de inserção como tecido conjuntivo densificado até a calcificação pelas solicitações funcionais. A função faz a anatomia.

Ou seja, uma utilização exagerada de certas estruturas do corpo gerarão um aumento na produção de colágeno local, com diminuição de elasticidade, e densificação dos tecidos. Este é o mecanismo de formação de inúmeras patologia do nosso corpo, como bico de papagaio (osteófito), tendinite calcária (encontrada muitas vezes no manguito rotador, que gera ruptura do tendão), esporão do calcâneo, entre muitas outras.




Puxando a sardinha um pouco para a minha especialização, RPG, um trabalho de 4-8h/dia, com uma postura ruim, adicionando ou não fatores agravantes como nervosismo, preocupação, ansiedade etc. durante o trabalho, gerará pontos de acúmulo de tensão. Esta região que está sofrendo esta tensão se adaptará, podendo causar patologias como artroses, hérnias, rigidez articular, entre inúmeras outras. A prevenção é sempre o melhor caminho.

3 comentários:

Anônimo disse...

Não sei se entendi corretamente. Recebi orientações sobre a ingestão de capsulas de colageno para melhorar as articulações da coluna cervical ( diminuição do espaço intervertebral ). Mas o que eu entendi é que o excesso de colageno endurece os discos e causa a degeneração. Entendi mal ???

Laura SP disse...

Parabéns!
O blog está ótimo.
Todos os assuntos são interessantes e muito úteis.
Beijos

Mariana disse...

Todos sofremos de tençoes, sobre tudo quando trabalhamos.
Eu sempre tenho uma postura ruim quando trabalho em patologia bucal porque minha coluna doe sempre e agora tenho que começar com RPG.

Ocorreu um erro neste gadget